quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

"Cristianofobia", e as doideiras do Papa Palpatine

Por Philip Pullella (Yahoo!)

CIDADE DO VATICANO (Reuters) - O papa Bento 16 expressou nesta quinta-feira a preocupação profunda da Igreja Católica com "a hostilidade e o preconceito" contra o cristianismo verificados na Europa, dizendo que o secularismo crescente é tão negativo quando o fanatismo religioso.
(Como sempre, como todo cristão, começa dizendo que os cristãos estão sendo "perseguidos". Começou mal.)


Na mensagem do Dia Mundial da Paz da Igreja Católica, comemorado em 1 de janeiro, ele também reiterou suas condenações recentes à falta de liberdade religiosa em países do Oriente Médio onde os cristãos formam uma minoria, como o Iraque e a Arábia Saudita.
Bento 16 disse que os cristãos são o grupo religioso mais perseguido do mundo e que é "inaceitável" que em alguns lugares eles tenham que colocar suas vidas em risco para poderem praticar sua fé.
(Se os cristãos se limitassem em apenas praticar sua fé, vá lá. Mas NÃÃÃÃO!!! Eles não se contentam em praticar sua fé, eles querem forçar as outras pessoas a adotarem a "fé cristã" deles!)

Mas ele falou com mais contundência sobre a Europa, onde a Igreja diz estar sendo atacada por alguns governos e instituições europeias, em questões como o casamento homossexual, o aborto e o uso de símbolos religiosos cristãos em locais públicos.
(A Igreja Católica, e qualquer outra instituição religiosa, não devia - NUNCA - se meter em assuntos civis, tais como o aborto, o homossexualismo e qualquer outro assunto que não tivesse ligação direta com a religião em si.)

"Manifesto também minha esperança de que no Ocidente, e especialmente na Europa, seja encerrada a hostilidade e o preconceito contra cristãos pelo fato de eles estarem determinados a orientar suas vidas de maneira consistente com os valores e princípios expressos no Evangelho", disse ele na mensagem.
(Que no Ocidente, e especialmente na Europa seja, primeiramente, encerrada a hostilidade e o preconceito contra muçulmanos, budistas, hindus, pagãos de todas as vertentes e, principalmente, ateus, pelo fato de que a liberdade de culto (E até mesmo o direito de não-culto) é um direito sagrado.)

"Que a Europa, em vez disso, se reconcilie com suas raízes cristãs, que são fundamentais para compreender seu papel passado, presente e futuro na história", disse ele.
(Todo mundo sabe qual foi o papel que a Igreja Católica exerceu na Europa no passado. A cruz banhou-se de sangue de muitos inocentes, sob a ordem de vários sacerdotes, que faziam o que bem entendiam. Ou ninguém mais se lembra da "santa" Inquisição?)

A mensagem, este ano intitulada "Liberdade Religiosa, o Caminho para a Paz", é tradicionalmente enviada a líderes mundiais e instituições nacionais e internacionais, como as Nações Unidas.
O papa pôs no mesmo nível aquilo que o Vaticano descreve como "secularismo agressivo", como o casamento homossexual e as restrições a símbolos religiosos como crucifixos, presépios e outras tradições, e o fanatismo religioso.
(Isso é como pôr no mesmo nível a pessoa que mata pra defender sua vida e a pessoa que mata por prazer. Não há o menor cabimento em comparar o tal do "secularismo agressivo" (De onde o Papa tirou essa pemba?) com o fanatismo religioso! O fanatismo religioso é anacrônico, incita o ódio e mata. O secularismo é o progresso.)

"É preciso que fique claro que o fundamentalismo religioso e o secularismo são semelhantes, na medida em que ambos representam formas extremas de uma rejeição do pluralismo legítimo e do princípio da secularidade."
(O que o Papa andou fumando pra ter esse raciocínio? Ò.ó)

Uma autoridade do Vaticano que apresentou a mensagem do papa disse em entrevista à imprensa que entre 200 milhões e 300 milhões de cristãos no mundo "enfrentam ameaças diárias de assassinato, espancamento, prisão, e outros 350 a 400 milhões são discriminados em empregos e habitação".
(700 milhões de cristãos perseguidos?!? Só se for em 2099, né? Essa autoridade do Vaticano tinha que vir aqui no Brasil e ouvir o discurso dos líderes religiosos "cristãos" acerca de suas opiniões sobre os cultos afros, pra saber o que é perseguição.)

Se o papa João Paulo II foi uma virtuose, o Bento XVI tá sendo um baita dum mau exemplo.

3 comentários:

  1. EL CRISTIANISMO PURO es un movimiento originalmente laico con un anhelo eterno por alcanzar la trascendencia humana y la sociedad perfecta. Que ha soportado los cambios de paradigmas que se han dado en el devenir, los seísmos, la reforma luterana, la contrarreforma, etc. Porque puede enfocarse de diversas maneras y enmarcarse en diferentes contextos, culturas, modelos y religiones; de todas maneras permanece inmutable. Debido a que la doctrina de la trascendencia humana que Cristo ilustró y predicó, tiene un valor genérico y universal; por ello, pudo injertarse al judaísmo y mantenerse en el oscurantismo privado de la luz de la razón durante dos milenios, sin asfixiarse, cegarse o extinguirse. Y también puede enmarcase en el helenismo, el hinduismo, el budismo, el sufismo. Y crecer y desarrollarse en el ateismo, el humanismo, el empirismo, el escepticismo, el misticismo, el positivismo, la nueva Era, la modernidad, la post modernidad, racionalismo, y el sincretismo. El reto es sacar el cristianismo del oscurantismo, a fin de que la trascendencia humana refleja en Cristo ilumine al mundo. http://www.scribd.com/doc/42618497/Imperativos-Que-Justifican-y-Exigen-Urgentemente-Un-Nuevo-Enfoque-Del-Cristianismo-a-Efecto-De-Afrontar-Con-Exito-La-Crisis-De-La-Modernidad

    ResponderExcluir
  2. Se esse cristianismo realmente existe, então não anda sendo praticado... ¬¬

    ResponderExcluir
  3. O que esse papa fala não se escreve... O catolicismo já chegou ao Brasil se impondo para os índios. E que dizer dos praticantes do Candomblé, da Umbanda? Sempre achincalhados... É inadmissível que religião se meta com estado e com os direitos dos cidadãos.

    ResponderExcluir